Já conhece o Reiki?

Técnica milenar originada no Japão, o Reiki ganhou espaço também nos grandes centros urbanos. Possui uma terapia aplicada para melhorar a qualidade de vida e aliviar o estresse.

Os orientais são famosos por sua longevidade, qualidade de vida e espiritualidade, e um dos grandes responsáveis por isso são suas crenças milenares. Entre eles, o Reiki, que vem se tornando cada vez mais popular como terapia complementar em centros de saúde do mundo todo.

Baseado em seu significado, Rei “universal” + ki “energia”, o Reiki baseia-se na crença de que a transmissão de energia para um corpo. Através da simples imposição de mãos de um praticante sobre determinadas partes do corpo, de alguma forma ajuda no tratamento de doenças físicas, mentais e emocionais.

Terapia Reiki do japão

Os 4 principais benefícios:

1. Reduz o estresse

Através da renovação de energias, um dos principais benefícios do Reiki é a redução da ansiedade e alívio do estresse.  Dando ao corpo a sensação de relaxamento e equilibrando o organismo como um todo.

2. Desintoxicação do organismo

O Reiki auxilia no bom funcionamento de órgão essenciais e constantemente afetados pelo estresse e má alimentação causada pela ansiedade, como os rins, fígado, bexiga e intestinos.

3. Recuperação de lesões

Aliado a fisioterapia, a prática do Reiki pode acelerar o processo muscular na recuperação de lesões , além de melhorar a circulação sanguínea.

4. Aumenta o bem-estar

Segundo o credo, o Reiki é responsável pela limpeza do espírito e melhoramento do fluxo de energia pelo corpo. Por isso, um dos principais benefícios é a melhora na qualidade de vida de quem se submete ao tratamento constantemente, podendo ser utilizado em pessoas de todas as idades. Outro ponto essencial ao bem-estar, é o direcionamento da técnica para remover as más energias do ambiente e purificá-lo, criando um campo de paz e tranquilidade.

Terapia Reiki

O estudo do Reiki

As teorias mais estudadas mostram que durante a prática do Reiki no corpo humano acontece por meio de energias magnéticas, elétricas e eletromagnéticas. Mas independente de sua comprovação científica, a técnica vem ganhando cada vez mais espaço e ganhando adeptos, pelas mudanças positivas que causam no cotidiano de orientais e ocidentais. Afinal, tudo que vem para o bem não deve ser desperdiçado.

Mas todo esse cuidado precisa ser feito com a inserção de vitaminas e minerais para ter um aspecto saudável.

 

Leia agora:

Celulite: Tudo o que você precisa saber sobre

O que é celulite

A celulite é o PESADELO das mulheres. Cientificamente chamada de lipodistrofia ginóide, ela é comumente vista nas partes inferiores e se caracteriza pelo aspecto ondulado, tipo “casca de laranja”. Não é considerado uma doença, contudo, é uma preocupação estética constante na vida das mulheres. Mesmo não sendo uma doença, ela deve ser cuidada, não só pela questão estética, mas pelas dores incômodas que o seu agravamento pode causar.

O processo da celulite inicia com um edema (inchaço), devido a retenção de líquidos. Isso é o que causa saturação do tecido conjuntivo líquidos intersticiais, levando a um aumento do tamanho das células de gordura, e em casos mais graves a ocorrência de fibroses e retrações teciduais.  E o seu agravamento varia de 1 à 5 fases, sendo a primeira, a fase em que a celulite é apenas visível ao apertar a pele e a última, a fase em que o inchaço e fibrose intensos endurecem a pele, os vasos são bem visíveis e a dor é frequente.

Causas

As principais causas da celulite são a celulite (sedentarismo) e a gordura localizada nas pernas e coxas. Há, entretanto, alguns fatores que são predisponentes, tais como: sexo, etnia, biotipo corporal. Entre os fatores de predisposição também temos:

  1. Hereditariedade: o fator genético é importante;
  2. Problemas circulatórios: quando o fluxo não flui bem, o líquido que fica entre as células fica viscoso;
  3. Alterações hormonais: níveis de estrogênio muito altos provocam disfunções no metabolismo que podem criar ou agravar a celulite.
  4. Estilo de vida: má alimentação, tensão emocional e excesso de toxina no organismo contribuem para o aparecimento de celulite.

Como evitar

A melhor forma de evitar a celulite é na mudança do estilo de vida. Os hábitos alimentares estão entre as melhores técnicas de prevenção:

  • Beber uma grande quantidade de água diariamente ajuda na circulação sanguínea;
  • Diminuir a ingestão de sódio que pode causar a retenção de líquidos;
  • Diminuir o consumo de alimentos gordurosos e açúcar;
  • E praticar atividades físicas que vão ajudar com a gordura corporal.

Celulite

Como tratar

O tratamento para celulite deve começar pelo seu dia a dia  com o consumo de muita água, uma boa alimentação, com a redução do consumo de açúcar e gordura, e  a prática de exercícios aeróbicos que ajudam na redução da gordura corporal e na firmeza da pele.

Os cremes são à base de cafeína e outros princípios ativos que visam melhorar a circulação (reduzindo o inchaço) e reduzir a gordura. Porém, são eficazes apenas nas primeiras fases da celulite, mas não ajudam muito quando o problema já está nas últimas fases de agravamento.

Concluindo, o tratamento da celulite é difícil, mas não impossível. É precisa ter uma combinação de tratamentos e uma mudança no estilo de vida no que diz respeito a hábitos alimentares e à prática de exercícios. Vale lembra que a celulite é uma alteração fisiológica que o corpo tende a ter naturalmente e que atinge a maioria das mulheres. Todos os cuidados e tratamentos visam postergar ou amenizar as celulites, mas não curar.

A Grendene (aqui)possui algumas técnicas de tratamentos muito eficazes que podem ajudar no combate, acesse nosso site e saiba mais.

 

Leia agora: